Regulação de intensidade de lâmpadas LED

09.09.2016

Aplicação:  Iluminação geral
Tecnologia:  LED
Público-alvo:  Venda a retalho,  Proprietário de loja,  Público em geral,  Instalador

As lâmpadas que geram luz com a ajuda de díodos emissores de luz (LED) nem sempre são compatíveis com reguladores de intensidade. Se uma lâmpada LED é regulável ou não, essa informação deve ser especificada na embalagem. Mas as versões de intensidade regulável podem também causar problemas, geralmente em combinação com controladores de luminosidade já instalados para lâmpadas tradicionais. Tal deve-se, por um lado, à eletrónica e, por outro, devido à baixa tensão de funcionamento das lâmpadas LED, que colocam exigências especiais a um regulador de intensidade. Os que considerarem as seguintes informações ao selecionar uma solução de intensidade regulável podem, no entanto, alcançar também os resultados de iluminação pretendidos com lâmpadas modernas e de poupança de energia.

As lâmpadas refletoras LED OSRAM energética e economicamente eficientes são uma boa alternativa às lâmpadas de halogéneo de tungsténio refletoras de alta tensão que, desde 1 de setembro de 2016, já não são permitidas "colocar em circulação", como parte da proibição de fontes de luz ineficientes na União Europeia (UE). As lâmpadas de halogéneo são energeticamente mais eficientes do que as lâmpadas incandescentes, mas, em princípio, possuem construções muito semelhantes: se o interruptor da luz for pressionado, a corrente flui através do fio na lâmpada, a qual, em seguida, aquece até gerar luz e calor. Controlar a luminosidade é, deste modo, relativamente simples: um regulador de intensidade adequado assegura que flui menos corrente através do fio, o qual aquece menos, de forma que a lâmpada emite uma iluminação mais reduzida.

Os LED (díodos emissores de luz) são construídos de uma forma completamente diferente - estes são semicondutores eletrónicos. É por esta razão que as lâmpadas LED incluem eletrónica, comparável a um pequeno computador, a qual está comutada a montante do LED para controlar a conformidade, o fornecimento de corrente constante, entre outras funções. Estas características complexas de eletrónica da lâmpada LED devem ser tomadas em consideração ao especificar o regulador de intensidade.

Um outro desafio para alguns reguladores de intensidade são as baixas tensões de funcionamento das lâmpadas LED. Os reguladores de intensidade anteriores foram concebidos para lâmpadas incandescentes. Estas são geralmente reduzidas para a luminosidade pretendida através de um interruptor rotativo na parede. Uma lâmpada LED comparável com uma lâmpada incandescente de 60 watt, por exemplo, necessita de muito menos carga instalada, apenas cerca de nove watt, para obter a mesma luminosidade e, dessa forma, possui uma margem significativamente inferior para o controlo da luz. Por esta razão, esta requer um regulador de intensidade capaz de vencer este desafio. Se o mesmo não pode ser obtido, esta lâmpada vai piscar ou gerar ruído ou, nos piores casos, avariar a lâmpada ou ao regulador de intensidade.

Antes de substituir a lâmpada de halogéneo de tungsténio por uma lâmpada LED numa luminária de intensidade regulável, devem ser tidas em consideração as seguintes informações:

  • Apenas opere lâmpadas LED com reguladores de intensidade onde esteja explicitamente especificado "regulável" na respetiva embalagem.
  • O regulador de intensidade utilizado deve ser adequado à lâmpada LED específica. Encontram-se detalhadas as informações sobre reguladores de intensidade compatíveis com a lâmpada nos websites dos fabricantes de lâmpadas, como por exemplo em www.ledvance.com/dim.
  • Os websites dos fabricantes de reguladores de intensidade (por ex. Merten, Gira e Jung) também providenciam listas de compatibilidade ou ferramentas online úteis. Se existirem incertezas sobre reguladores de intensidade já instalados, recomendamos que consulte o proprietário da instalação ou um eletricista.
  • Evite utilizar lâmpadas LED e sistemas de controlo de luz baratos, frequentemente incluídos em ofertas online. A qualidade de tais fornecedores aparentemente "low-cost" é, frequentemente inadequada, o que causa um mau desempenho e avarias.
  • Utilize apenas lâmpadas do mesmo tipo dentro do circuito de um regulador de intensidade, se não for especificado o contrário pelo fabricante do mesmo - podem ocorrer problemas causados por designs de LED diferentes dos fabricantes de lâmpadas.
  • Deve ser utilizado um regulador de intensidade se a luminosidade for reduzida ocasionalmente. Se, no entanto, for continuamente necessário menos luz, uma lâmpada de potência inferior será a escolha certa. A razão para isto é que, regular continuamente a intensidade de uma lâmpada de rendimento superior requer mais energia do que utilizar uma lâmpada com uma potência nominal inferior.